Há diversos procedimentos estéticos para tratar as infames marcas de expressão, como botox, peeling, implante de fios elásticos ou mesmo a cirurgia plástica. Todos esses procedimentos são invasivos, e alguns sujeitam os pacientes a consequências irreversíveis. Contudo, existe uma alternativa não invasiva para esse tipo de tratamento que ainda é pouco conhecida, mas que vem ganhando espaço no mundo da estética facial: FONOAUDIOLOGIA ESTÉTICA.

Também conhecida como Treinamento Funcional de Cabeça e Pescoço, a Fonoaudiologia Estética utiliza exercícios para a prevenção do envelhecimento da pele que dispensam a necessidade de intervenções cirúrgicas.

Como surgem as marcas de expressão?

O surgimento de marcas de expressão nem sempre está atrelado ao envelhecimento. Hábitos do dia a dia, como morder os lábios ou mastigar de um só lado da boca, e uma musculatura facial flácida podem resultar em rugas prematuras ou torná-las ainda mais evidentes. Respirar, engolir e até mesmo falar de maneira incorreta podem acelerar esse processo.

O objetivo da fonoaudiologia estética da face, além de fortalecer a musculatura do rosto, é reeducar os pacientes para que formem novos hábitos, por meio de massagens, alongamentos, relaxamentos e exercícios musculares faciais.

A técnica tem o fim de desenvolver movimentos musculares menos marcantes e melhorar tanto o posicionamento da língua quanto a maneira de falar, garantindo uma melhor harmonia facial.

Como melhorar o Bigode Chinês?

Bochechas caídas, papadas e o famoso bigodinho chinês são insatisfações comuns. Para o BIGODE CHINÊS, também conhecido como sulco nasolabial, são recomendados exercícios que vão minimizar a tensão exagerada dos músculos faciais e melhorar a flacidez do rosto.

As causas do sulco nasolabial são diversas, entre elas:

Flacidez
Fumo
Exposição ao sol sem protetor solar
Alimentação inadequada
Poluição

Esses fatores diminuem a elasticidade e a hidratação da pele, levando ao aparecimento das marcas de expressão.

Há vários exercícios que trabalham os músculos da região nasolabial a fim de amenizar marcas de expressão. São alguns deles:

Coloque o dedo indicador da mão direita por dentro da bochecha esquerda. Puxe a bochecha para fora enquanto força em direção aos dentes.
Segure a bochecha com a mão contrária, usando o dedão por dentro da boca e o indicador por fora. Tente sorrir, fazendo resistência com a mão que está segurando. Repita os exercícios no outro lado.
Com o dedão por dentro da boca e os demais por fora da bochecha, faça movimentos de cima para baixo tracionando a musculatura do alto da bochecha até a lateral do lábio, sem tensionar nenhum músculo da face.
Faça um “O” exagerado com os lábios enquanto segura na lateral do bigode chinês, alongando o rosto. Faça 10 repetições para tirar o peso da musculatura da região.
Una os lábios e, com a ponta dos indicadores, estique os cantos da boca. Conte até dez e relaxe. Repita dez vezes.
Vire lentamente os lábios e o nariz em direção à orelha, um lado de cada vez. Repita dez vezes.

Os músculos do rosto e pescoço, assim como o corpo, precisam de exercícios para manter sua firmeza e elasticidade

O rejuvenescimento é uma consequência da reeducação dos pacientes, com a melhoria das funções do rosto, da tonicidade e do alongamento proporcionados pelos exercícios.

A prática desses exercícios diminui a ocorrência dos movimentos repetitivos que dão origem às marcas de expressão.

E você, sofre com o bigodinho chinês? Coloque minhas dicas para melhorá-lo em prática e depois me conte o que achou!

→ Há mais de 20 anos no mercado de Fonoaudiologia clínica e com mais de 500 cursos e palestras ministrados no Brasil e no exterior, a Dra. Patrícia Faro é especialista em Treinamento Funcional de Cabeça e Pescoço. Para mais informações sobre o que a Fonoaudiologia pode fazer por você, entre em contato conosco e agende uma consulta.