Quantas pessoas você conhece que cuidam das suas vozes? No geral, apenas profissionais que a utilizam como ferramenta de trabalho se interessam em cuidar da voz.

Porém, todos devíamos cuidar de nossas vozes como meio primário de comunicação com o mundo.

Cuidados adequados com a voz podem evitar problemas de saúde que necessitam de aconselhamento médico, ou ao menos torná-los mais facilmente identificáveis.

Antes de discutirmos os cuidados que devem ser tomados com a voz, vamos falar um pouco sobre esses problemas.

A voz e o mundo

Cantores, professores, políticos, palestrantes, repórteres, apresentadores de programa… São muitas as profissões que exigem um grande esforço das pregas vocais.

Porém, não são apenas esses profissionais que devem cuidar das suas vozes e se atentar às alterações na mesma.  

A rouquidão, por exemplo, uma das alterações vocais mais notáveis, possui diversos diagnósticos possíveis. Das mais simples causas, como uma mera má utilização, à presença de nódulos, pólipos, cistos ou tumores nas pregas vocais.

Por isso, atente-se às alterações da sua voz e procure por assistência médica…

  • Quando a rouquidão persistir por mais de 15 dias;
  • Quando a irritação na garganta durar mais de 10 dias;
  • Ao perder a voz;
  • Ao notar cansaço ao falar;
  • Ao pigarrear com frequência;
  • Na presença de dores de garganta.

12 dicas para cuidar da voz

A prevenção é a melhor maneira de garantir a saúde da sua voz e do aparelho fonador. Abaixo reunimos dicas para quem quer cuidar da voz. Descubra se você tem cuidado bem da sua!

  1. Coma maçã. Graças à sua ação adstringente, a maçã limpa a garganta.
  1. Hidrate-se bem para manter as pregas vocais lubrificadas. Prefira bebidas em temperatura ambiente e beba 2 litros de água por dia, ou um copo de água a cada 2 horas.
  1. Não sussurre ou grite. É importante manter a intensidade da voz e articular bem as palavras. Também evite a competição com o ruído ambiental. Feche as janelas ou elimine o ruído de outra forma, nunca levanta a voz.
  1. Aqueça a voz. Faça 5 minutos de exercícios de aquecimento vocal antes de utilizá-la por longos intervalos.
  1. Faça um desaquecimento vocal sempre que possível. Principalmente após utilizar a voz por longos períodos, como apresentações, aulas, etc, repouse as cordas vocais. Permaneça por pelo menos 5 minutos sem falar.
  1. Mantenha a postura correta. A postura é importante para a fala, por isso atente-se a ela para não colocar o pescoço e as pregas vocais em demasiada tensão.
  1. Cuidado com a azia e má digestão. Coma pouco e evite pimenta.
  1. Evite o cigarro. O cigarro causa irritação na garganta, provoca laringite, enfraquece a potência da voz e deixa-a mais grave, resseca as cordas vocais e provoca rouquidão.
  1. Atenção ao álcool e à cafeína. A cafeína e o calor do café causam desidratação das cordas vocais e aumentam a acidez no estômago, causando refluxo. O álcool, por outro lado, irrita as pregas vocais e altera a qualidade da voz. Por isso, evite excessos.
  1. Não se automedique. Alguns fármacos podem afetar a voz, portanto sempre consulte um médico ao invés de se automedicar. Também evite usar receitas caseiras, balas fortes, gengibre e/ou mel para cuidar da voz, pois muitas dessas práticas podem piorar a situação.
  1. Relaxe. Bocejar, se espreguiçar e exercitar o pescoço e ombros na água morna durante o banho ajudam a diminuir a tensão dos músculos.
  1. Preste atenção na sua respiração e na forma como fala. Fale suavemente, mantendo a intensidade da voz, e respire de modo adequado. Respirar de maneira inadequada durante a fala causa falta de ar. Também evite o ar condicionado, pois ele resseca o aparelho fonador e faz com que as pregas vocais tenham de fazer um maior esforço para produzir a voz. Roupas apertadas ao redor do pescoço e cintura também podem prejudicar a produção da voz por limitar seus movimentos.

Realizar exercícios vocais de aquecimento e desaquecimento regularmente faz toda a diferença

Exercícios adequados para o caso do paciente e executados corretamente melhoram a qualidade de vida de profissionais que utilizam a voz com regularidade.

E aí, vai cuidar da voz agora? Procure um profissional de Fonoaudiologia para indicar os melhores exercícios para o seu caso.





→ Há mais de 20 anos no mercado de Fonoaudiologia clínica e com mais de 500 cursos e palestras ministrados no Brasil e no exterior, a Dra. Patrícia Faro é especialista em Tratamento Funcional de Cabeça e Pescoço. Para mais informações sobre o que a Fonoaudiologia pode fazer por você, entre em contato conosco e agende uma consulta.